toró de parpite











{20/10/2008}   blohg, blohg, blohg

Blogging what??

 

Esse foi o título do primeiro post no meu primeiro blog (aladlima.zip.net). Na verdade, foi o segundo. O primeiro, primeirão mesmo, foi só um “hã?” – prá testar.

 

Foi uma breve aventurança. Eu não tinha a mais remota idéia de por onde começar, e sai fuçando, motivada – claro! – pelo convencimento sem cerimônia de que eu pensava coisas legais, e que eu podia, sem qualquer critério, registrá-las.

 

E não é isso, afinal, que pensam todas as pessoas que resolvem ter um blog?

 

Enfim. Por insistência e persistência, tô no segundo.

 

Essa coisa vai engolir a gente. A tal blogosfera, a dita quinta mídia. Leio diariamente, acho que como quase todo mundo, um monte desses jornais pessoais, além de me socorrer deles também prá tudo quanto há. Inevitavelmente, danei a pensar sobre o meu.

 

Longe de mim querer palpitar sobre as causas e o efeito disso no mundo, sob nenhum dos milhares aspectos envolvidos. E também não se trata de fazer uma ‘Carta de Justificação’ ou uma ‘Exposição de Motivos’ sobre o próprio esse meu blog.

 

Mas resolvi pensar em voz escrita sobre algumas questões que essa coisa tem ABSURDAMENTE feito passar pela minha cabeça.

 

Como já disse, me meti a isso SÓ porque eu pensava que pensava coisas legais e que podia, repito, sem qualquer critério, publicá-las.

 

Wow! Que genial!! E aí todas aquelas sandices que eu fico pensando, sobre TUDO, aliás, eu vou poder escrever? E, ainda, outras pessoas poderão ler?!?! Que suuper legal, mas… A-há!! Aí vem a pergunta mestra:

 

Vc escreve num blog porque quer que outras pessoas te leiam?

 

A primeira pergunta e suas filhotinhas:

 

Sobre o que é seu blog? 

E no seu perfil, vai o quê?

Vc vai falar sobre coisas importantes para humanidade?

Ou só sobre delicadezas artísticas?

Ou tesouros escondidos que vc com a sua suprema capacidade investigativa e faro incansável acharam no recanto mais descolado da rede mundial de computadores?

Vc vai salvar o mundo com o seu blog?

Vc pretende se imortalizar com o blog?

Ele vai virar um livro?

Vc chama ele de filho?

Ter um blog sobre árvore é a mesma coisa que plantar uma?

 

Cara, o que é isso? O ‘ser ou não ser’ do pós tudo? Quem sou eu, qual a minha missão na rede? Existe vida além da blogosfera?  

 

Ah, qualé!?!

 

E depois de muito pensar, quer saber? NÃO SEI.

 

Mas, note (adoro: ‘note’), que esse não sei não é um não sei qualquer, da família do ‘não quero saber e tenho raiva de quem sabe’.

 

Nããão, é um não sei convicto, despudorado, impune – digo, inimputável.

 

Sem ter pensado exatamente sobre isso – de verdade!! – o primeiro post aqui (vê lá trás) foi:

“well let me be the first to say that I don’t have a clue. I don’t have all the answers and ain’t gonna pretend like I do.”

 

Porque é isso. É, aliás, exatamente isso que é prá mim, hoje, o maior tesouro que uma criatura pode ter – não saber.

 

OK, ‘quem não sabe onde vai…’, e tals, aquele papo, que faz na verdade com que ignorar seja o sinônimo máximo de LIBERDADE. Por que diabos adulto tem que saber TUDO??

 

Desnecessário discorrer sobre TUDO que a gente TEM que e saber hoje em dia, né? Afinal… vc sabe…

 

E é por isso que o tal do blog, prá mim, é só um lugar de brincar, de não saber. De postar e depois mudar, a cor, o comentário. Gosto. Depois, não gosto. Aprendi, achei, descobri, falei, e daí? Me deixa. Então, se vão ler, se não vão, realmente não me importa. Nem sei. Tô cansada de saber, sabe? 

 

 

Anúncios


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

et cetera
%d bloggers like this: