toró de parpite











{15/11/2010}   Top 3 do ES

3 melhores coisas:

– o céu na praia

– hortifruti

– funk (me divertiu muito)

 

3 piores coisas:

– a falta de civilidade

– a sujeira de tudo (tô falando do lixo, propriamente dito)

– as calçadas esburacadas

 

3 melhores expressões

– tenso!

– vestidinho piranha

– bem falei…; bem falou…

 

3 melhores dias

– primeiro rock (rock, tb é expressão)- depois de 08 meses

– praia com a Rê

– 12/06/2010

 

3 piores dias

– quando quebrei, de novo, o dente dormindo

– quando quis desistir

– quando estragou tudo na geladeira

 

3 melhores vistas

– do salão de festas na cobertura

– da lua cheia imensa e alaranjada

– do convento da penha, por onde quer que vc olhe

 

3 coisas que nunca tinha feito

– reveillon sozinha

– dia de yemanjá na praia

– jogar basquete na beira da praia

 

3 comidas novas

– pizza de frigideira

– caldo de galinha caseiro, multi-uso

– azeite, pimenta e queijo ralado no fundo do prato

 

3 coisas mais difíceis de achar

– shampoo Pantene

–  Lisoform

– Vogue

 

3 coisas que faltam no ES

– taxi

– manicure boa

– drogaria Araujo

 

3 coisas que tem no ES

– as tias dos salgados

– salada de bacalhau

– smooothie

 

3 Bebidas mais bebidas

– leite

– suco ades

– refrigerante

 

3 Frutas mais comidas

– banana

– uva

– gravilola

 

3 lugares mais frequentados

– escritório

– horto mercado

– praia

 

3 lugares menos freqüentados

– bares

– boates

– restaurantes

 

3 melhores compras

– mesa de jantar

– vestidos curtos

– biquines

 

3 piores compras

– rádio

– geladeira

– sofá cama

 

3 coisas do centro

– navios no porto

– o cara da banca de flores

– acarajé com caruru

 

3 bairros

– Enseada do Suá

– Praia de Santa Helena

– Praia do Canto

Anúncios


{30/04/2010}   modéstia à parte
voltei aqui hoje, depois de muito tempo, e, ora, vejam só,  gostei de mim.


{14/08/2009}   ¿

sobre mim, todas as perguntas cabem.



{01/04/2009}   1º de abril
You know my hips don’t lie


{16/03/2009}   Gone with the wind

Você já foi embora? Eu fui.

 

Prá onde? Ah, prá outro lugar, bêibe, porque isso é o que menos importa quando se trata de ir. Quem vai deixa para trás. E, por um lado, além de tudo o que virá, importa o que ficou. O que está lá no mesmo lugar, é o lugar que nunca vai ser o mesmo desde que você não está mais.

 

Reza a teoria que sair donde estás-contido muda definitivamente a percepção de tudo. Mas a realidade é mesmo insuperável.  

 

Basta saber que vais embora e a primeira distorção acontece imediatamente no olhar sobre as coisas mais simples. De repente, você enxerga a banca de jornais da esquina, que havia se tornado invisível há vinte dos trinta anos que você a vê diariamente. E tudo aquilo que fez da sua vida uma insuportável mesmice, parece subitamente açucarado.

 

Sentimentalismo baraaaato, mas gostoso como maria-mole de padaria.

 

Segunda alucinação: enfiar sua vida na mala. Bom, quem habita um quarto na casa alheia (dos pais, no caso) não deveria ter muita coisa para levar além das roupas e sapatos… Não é mudança para encher um caminhão baú da felicidade. Então, “dá prá fazer a mudança aos poucos, em viagens, umas duas ou três.” Jura???? Ai que inveja das Carmelitas Descalças!!! Elas não devem ter que escolher os livros que vão primeiro, e sofrer por saber que num dia de insônia aquele livro que não veio ainda salvaria a sua vida. E o vestido que só dá para usar com aquele sapato que não veio porque só dá para usar com UM vestido, o próprio??? Devidamente anotado para nunca mais fazer esse tipo de compra irracional. Ah, jura????

 

Despedida: agente aumentativo superlativo. “AMOOO. VOOOU MORRRRRREEER DE SAUDAAAADES!! NÃO SEI O QUE VAI SER DA VIDA SEM. NADA MAIS VAI TER GRAÇA.” É sincero, claro, mas, aumentativo, superlativo. 

 

No dia marcado, vais tomar o primeiro avião com destino à felicidade, à felicidade (uu, uh), não está lá, é o caminho. E, iey!! By your self, on your own. Dá prá perder a conta de quantos: “Eu nao sou daqui” foram pronunciados. Síndrome de Alice (é, a do País das Maravilhas), e dá-lhe chá com o chapeleiro maluco, briga com a Rainha de Copas, coelhos atrasados… Há quem diga que ela tinha comido um cogumelo. Qualquer semelhança terá sido mera coincidência.

 

Lugar prá morar, travesseiro da NASA, travessa de vidro, de porcelana, a padaria boa, a ruim, o vizinho da frente, a de um lado, os do outro, sotaque que ora incomoda, ora incorpora. O ar condicionado que é vital. Explicar o que é gominha, o uai que grita, o trem nem se fala. Os caminhos que passam a ser os seus, e os que não são, mas prefere. A maresia que é outra, a comida  que é (gratamente) familiar. Prazeres banais com gosto de privilégio. E muito mais ainda do porvir, em haver.

 

Até agora, de mais importante, a certeza de nunca antes ter sentido saudade de verdade.           



{02/03/2009}   ode ao ocaso

– vou.

– vai.



well dudes and dudettes…ladies and gentlemen…boyzz and girlzz!

Tenho novidades!! Prá alguns nem é tão novidade assim, mas considerando a rapidez com que as coisas aconteceram não deixa de ser nova a notícia de que estou de mudança daqui de Beverly Hills.

E, contrariando todas as expectativas, não vou para algum lugar ainda mais urbano do que BH, do tipo Brasília ou SP!!!

Nãããão!!!! Eu vou pra praia. Aliás, prá uma ilha!!!!!!!

Ééééé. Deus castiga. Ele disse: “Quem mandou não ir à praia em todos aqueles reveillons??? Hein, Hein??… Agora vc vai ter que MORAR lá, minha filha!!!!”

Castigo, p. nenhuma – tô brincando, claro!

Mas enfim, aproveito para dar a notícia àqueles que ainda não sabiam, e para avisar a todos vcs – amados – que nesta quinta-feira, 13/11/2008, estarei no Vinnil – sambando descontroladamente.

Não vou fazer um convite formal para o ‘bota-fora’, porque é uma quinta-feira, e o show do ‘Briga de Galo’ – Samba de Raiz com ares de Rock ‘n Roll de primeira – começa bem tarde, prá quem tem que trabalhar no dia seguinte. (tipo 22:00hs, e vai até umas 02:00hs – Mas a casa abre às 21:00hs. vê lá em baixo).  

Vou ficar muito feliz de encontrar quem quiser dar uma gandaiada comigo, antes de partir para a empreitada!! Mas sei do tormento que é ter que dar uma desculpa quando a gente não pode ir MESMO, apesar de querer muito… (vcs sabem da minha fama, né?). Então, estão liberados. Venham os que vierem, sejam os que quiserem.

Aviso importante: não vou reservar mesa (além de uma para a minha bolsa, meu copo e umas poucas pessoas) – Portanto, cheguem cedo e garantam os seus lugares.

 

Gente. (Dá um jóia aí!!) Juro que quero muito que todos venham, e não é pouco caso o fato de não reservar mesa. Mas vcs não fazem idéia do tanto de coisa que eu tenho que organizar até domingo, e não tô afim de gerente enchendo o meu saco porque as pessoas que vêm ainda não chegaram. (todo mundo aqui já fez aniversário e sabe bem como é). Fala sério!! Então, ajudaí.

 

Ah, já ia esquecendo de dizer. Domingo é o dia da partida oficial, e eu to indo é pra Vitória/ES. (UAAAAAAAAAAAAAAHHH – Alguém já foi lá? Sabe se é bom? Ai meu pai…)

Mas enfim, maiores detalhes, pessoalmente!! Vem ow!! Vai ser legal. E chamem quem quiserem tb.

Biejos.   

 

 



{07/12/2008}   elipse perfeita
“Andei reparando como sua personalidade se assemelha à figura de um tão gostado girassol. Essas flores vivem e enxergam campos longos, floridos, vistosos, seu coração é assim.
O amarelo chamativo, forte, que evoca vontades de ter essa planta perto de nós, é sua companhia, são seus diálogos e sua fofura.
A luz do sol bate e essa planta descreve uma rotação seguindo só raios luminosos….Pois é!
Você também é o caminho luminoso da vida, penso em você e penso em coisas claras, a luz, e apenas porque você é iluminado.
Raramente, essas plantas estão sozinhas, desacompanhadas. E você, mesmo que esteja sozinho uma hora ou outra, sua personalidade impede que deixem de pensar e imaginar você.
Você nunca está só.Nunca só; sempre Sol.
Adoro você, com todas as pétalas.”
(contei para um amigo uma históroia com girassóis. ele me deu um girassol no dia que fui embora. alguém outro escreveu isso prá ele. eu peguei, coloquei aqi.  nessa ordem. o sol girando..)


{10/11/2008}   prá mãe

Ave Maria cheia de graça o senhor é convosco bendita sois vós entre as mulheres bendito é o fruto do vosso ventre: Jesus. Santa Maria mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora da nossa morte, amém.



{25/10/2008}   exatamente

não fosse isso e era menos

não fosse tanto e era quase

P. leminski



et cetera